COMO ATRAIR POTENCIAIS CLIENTES PARA O SEU SITE

COMO ATRAIR POTENCIAIS CLIENTES PARA O SEU SITE

Atrair clientes qualificados para o um site é uma tarefa árdua e incansável que nos impulsiona a recorrer a diversos meios à este fim. Se imagine interessado em contratar uma consultoria de marketing, comprar um apartamento, fazer um curso sobre determinado assunto ou praticamente qualquer outra aquisição de um produto ou serviço. Qual é a primeira ação que você tomaria? Geralmente tudo começa com uma busca por informações.

Como é tal coisa?

Como pode/deve ser feita?

O que levar em conta antes de comprar?

Quais as opções?

E essa busca por informações, que é o primeiro passo de uma compra atualmente acontece, na grande maioria das vezes, na Internet. Seja por meio do Google, de Mídias Sociais ou de blogs/sites de referência, é essa a nossa principal fonte de informações. Se sua empresa cumprir esse papel e for a referência utilizada pelo potencial cliente, basta um bom processo de conversão e relacionamento para as chances de vendas aumentarem consideravelmente.

Para trabalhar essa primeira etapa de atração, vemos três tarefas importantes: Produzir conteúdo, otimizar esse conteúdo para canais em que o público está e comprar mídia para aumentar o volume ou impulsionar no curto prazo.

Produzir conteúdo

A postagem de conteúdos sobre a área de atuação da empresa é uma estratégia para mostrar ao público que ela tem conhecimento e autoridade no tema, tornando-se uma referência.

Uma das funções dos blogs também é educar o seu potencial cliente. De acordo com Chet Holmes, no livro The Ultimate Sales Machine, a maioria das pessoas não está no momento da compra – apenas 3% estão prontas para consumir, por diferentes motivos.

“Com a produção de conteúdo relevante sobre o seu mercado, é possível ser atrativo e gerar demanda mesmo nos que ainda não estão interessados na compra.”

Não são tantas as empresas dispostas a contratar uma consultoria fiscal, por exemplo, mas todas estão interessadas em dicas para pagar menos impostos.

Se começarmos por aí, atraímos a atenção e depois, eventualmente, a consultoria pode aparecer como solução. Há muitas opções de temas para a produção de conteúdo: Novidades sobre a área de atuação, tendências, dicas de como usar algum produto ou serviço, curiosidades, resenhas de artigos, resumo de palestras ou eventos na temática, entre outras ideias.O importante é sempre estar relacionado ao mercado da empresa e não focar diretamente na venda do produto ou serviço.

Quem é o público da sua empresa?

Antes de postar conteúdos no blog é preciso definir para quem esses textos serão escritos. Essa escolha é fundamental para o sucesso da estratégia. A empresa precisa determinar qual é o perfil (ou perfis) de pessoas que são seus clientes em potencial, as chamadas personas. Sabendo quem elas são, o que fazem e suas características, é mais fácil escrever textos que as encantem.

O desenho de personas envolve características físicas e psicológicas: idade, sexo, profissão, hobbies, estado civil, o que lê, quem infuencia em suas decições, etc. Quanto mais detalhado for esse perfil, mais o processo é facilitado – algumas empresas chegam a dar nomes para essas personas. Antes de escrever, é só pensar se o “José” se interessaria por isso: essa técnica já eliminaria muitos posts irrelevantes para o público.

COMO ATRAIR POTENCIAIS CLIENTES

Otimizar conteúdo

Não adianta muito criar conteúdo se de fato as pessoas não chegarem até ele. É preciso trabalhar na otimização para que o conteúdo seja encontrado nos canais em que as pessoas efetivamente estão. Dois desses canais se destacam muito: o Google e as mídias sociais

Como não sendo encontrado Google: SEO

Estar presente na Internet e produzir conteúdo de relevância aumentará consideravelmente o espectro de assuntos pelos quais sua empresa pode ser encontrada no Google. Além disso, conteúdo é o que costuma fazer com que as pessoas compartilhem e indiquem as páginas da empresa, que são fatores muito importantes para conseguir as primeiras posições do Google.

“Diversas pesquisas indicam que mais de 80% dos internautas clica apenas nos links da primeira página de resultados.”

Para garantir um bom posicionamento no Google para palavras-chave relacionadas ao seu negócio, é necessário investir em SEO (Search Engine Optimization), ou seja, em otimização para serviços de busca. O Google analisa mais de 200 fatores para o posicionamento dos resultados, mas simplificando, podemos pensar em dois grandes pilares:

Autoridade

Para saber se o conteúdo de uma página é confiável, o Google analisa a quantidade e a “força” dos links que ela recebe. Resumidamente, uma página precisa dessas “recomendações” para estar melhor posicionada que outras. Quanto mais fortes forem os sites que recomendam sua empresa, melhor. Da mesma forma é maior o valor quando o site é uma autoridade da mesma área que sua empresa.

Por exemplo, se um portal especializado em tecnologia tiver um link para uma página relacionada ao tema, esse link terá mais força do que outro que viesse de um blog de moda. De maneira simplificada, funciona assim.

Por esse motivo, é importante investir em conteúdo excepcional para gerar links de qualidade direcionando para o site da sua empresa. Bons relacionamentos e algumas outras técnicas ajudam, mas a produção de conteúdo relevante é uma maneira de construir isso de maneira natural.

Conteúdo

O outro pilar para o Google é analisar se o conteúdo é relevante para a palavra-chave usada na busca. O Google “mapeia” as partes mais importantes da página e anaisa elementos como Page Title (título que aparece na aba do navegador), título do post, número de vezes em que a palavra-chave aparece ao longo do texto, entre outros, que pesam na hora de definir a posição na página de resultados.

Por exemplo, se uma empresa de motores de caminhão exibe no Paga Title da home o termo “página inicial” ou “home”, ela está desperdiçando a oportunidade de usar “Motores de caminhão”, o que a tornaria mais relevante para quem busca por esse termo.

Deixar todas as páginas internas do site com o mesmo Page Title (como o nome da empresa) é outro erro bastante comum. Se um post é sobre “10 dicas para preservar motores”, são essas palavras que deveriam aparecer na aba do navegador. Observação importante: é essencial ser natural na linguagem. O Google consegue entender quando uma palavra é “forçada” só para entrar no contexto do

Google. Não vale a pena buscar atalhos.

Relevância nas mídias sociais: SMO

É preciso estar presente onde o seu público está – e é muito provável que ele esteja nas mídias sociais. Além de ser mais um canal de contato com ele, o Google está valorizando cada vez mais em seu algoritmo o compartilhamento de conteúdo nessas redes. A otimização para mídias sociais, ou Social Media Optimization (SMO) tem como objetivo impactar um número maior de pessoas por meio das interações realizadas nas redes.

Uma maneira simples de fazer isso são os botões de compartilhamento em mídiais sociais, que facilitam e incentivam que o leitor espalhe o conteúdo em outros canais. Dessa forma, mais pessoas serão atraídas para o blog da empresa. Uma técnica que vai um pouco além é o pagamento social, uma tática em que para acessar um conteúdo valioso (um eBook, palestra, pesquisa e etc), o usuário precisa postar sobre aquilo no Twitter ou Facebook. A técnica acaba gerando um número grande de pessoas passando o material adiante, o que é excelente para a visibilidade da marca.

Outro item importante é estudar e entender os melhores horários para postar nas mídias sociais para procurar automatizar as publicações. Isso faz grande diferença nos resultados.

Compra de mídia

Existem diferentes formas de se fazer investimentos financeiros em Marketing Digital: há quem procure fazer agrados a blogueiros, comprar listas de e-mails, seguidores no Twitter e mais uma série de coisas bastante duvidosas. Nenhuma das formas tem um histórico tão efetivo quanto compra de mídia no Adwords e no Facebook.

Anúncios do Facebook

Os anúncios no Facebook são interessantes para atrair pessoas no começo do processo de vendas, quando ainda não identificaram que têm algum problema ou não estão ativamente procurando uma solução. Os anúncios dessa rede têm um ponto muito positivo, que é a segmentação do público que os vê. É possível escolher o público por sexo, região, profissão, interesses, entre outras definições bastante precisas. Assim, o dinheiro é investido para impactar somente quem interessa a empresa – e possivelmente trará maiores resultados em vendas. Essa técnica também colabora para construir uma audiência de qualidade rapidamente.

No Google também há a opção de pagar para ter anúncios exibidos, por meio do Google Adwords (links patrocinados). Esses anúncios são exibidos na parte superior e lateral da página de resultados, e podem ser uma excelente forma de trazer tráfego qualificado enquanto os resultados de SEO (geralmente de longo prazo) ainda não aparecem

O Adwords é útil por atrair quem já está efetivamente buscando por soluções, pois a chamada para o site aparece quando o usuário digita alguma palavras- chave que a empresa definiu na compra do anúncio. Ou seja, só vai achar esse conteúdo e clicar nele quem está buscando por ele. Como são pessoas mais próximas do momento de compra, essa estratégia pode acelerar também as vendas para sua empresa.

Seja assinante deste Blog e receba conteúdos exclusivos e atualizações em seu email.

(VÍDEO AULAS, E-BOOKS, ARTIGOS E MUITO MAIS...)

Alexandre Constantino

Alexandre Constantino, Consultor de Marketing.

Website: http://alexandreconstantino.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *